02/05/2011

O SAL E A PRESSÃO ARTERIAL



O que é Sal?

O sal é um mineral composto por dois elementos principais: o sódio (Na+) e o cloro (Cl-), que se juntam formando o cloreto de sódio. Apenas 5% do sal recolhido do mar e fabricado para ser utilizado para consumo humano. O restante vai para a indústria, servindo para fabricar papel, tecidos, cosméticos, tinturas, detergentes, remédios, etc. Desta forma, o sal é necessário e essencial para manter a vida.

Quais as funções do sódio em nosso organismo?

Controlar o equilíbrio da água;
Contribuir para transmitir os impulsos nervosos do cérebro para todo o corpo;
Permitir a contração muscular ;
Participar da regulação do ritmo do coração;

Como o sódio provoca aumento da pressão arterial?

Quando se come uma comida com muito sal, a primeira reação fisiológica do nosso organismo é a sede. A ingestão excessiva de sal faz aumentar a quantidade de sódio no sangue e este sódio deverá ser excretado pelos rins. O mecanismo de compensação do organismo através da sede é justamente para equilibrar a quantidade de sódio presente em nosso sangue e não sobrecarregar a função renal. Então, cada vez que se consome mais sal, cada vez mais sódio está sendo consumido e cada vez precisamos beber mais água para manter o equilíbrio entre sódio (Na+) e água (H²O). Porém, o grande problema é que nunca fazemos o correto equilíbrio entre o sal e a água e nos esquecemos de beber a quantidade necessária de água durante o dia.


Desta maneira, com o sódio aumentado no sangue, e não bebendo água, complicados mecanismos hormonais entram em ação na tentativa de equilibrar as águas corporais. Se este equilíbrio não ocorrer, o organismo vai ter que tirar água de dentro das células, provocando desidratação e risco de morte. O aumento do volume de sangue por causa do aumento da quantidade de água (para diluir o sódio) é que faz aumentar a pressão dentro das artérias (pressão arterial). E la vai a pressão arterial para as nuvens!!!

Como as artérias e veias não podem deixar o sangue sair e inundar o nosso corpo, a quantidade aumentada de líquidos fica presa e aumenta a pressão dentro das artérias, provocando a hipertensão arterial. A pressão alta dentro das artérias vai machucando suas paredes, que podem se romper (derrame) ou entupir (infarto).

Qual a quantidade recomendada de sal na alimentação?

A Organização Mundial da Saúde - OMS e a Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA determina que a quantidade máxima de sal que cada adulto deve comer por dia é igual a 6 gramas contém cerca de 2,4 gramas de Sódio, o que é o recomendável para ingestão diária (equivale a duas colheres de chá de sal por dia). Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC, pessoas hipertensas devem reduzir essa quantidade para 4 gramas (pouco mais que uma colher de chá de sal por dia), consumindo uma quantidade menor de sódio.


Porém, não podemos esquecer que todo os alimentos de comemos possuem sódio e temos que estar atentos às quantidades de sódio que ingerimos por dia, especialmente nos alimentos industrializados, pois seu excesso pode levar à Hipertensão arterial.
Estudos mostram que no Brasil cada pessoa ingere em torno de 10 gramas de sal por dia, o dobro da quantidade recomendada. Se você é daqueles que consome muito sanduíches, batata frita, salgadinhos e comida industrializada, a quantidade de sódio pode chegar a 20 gramas por dia, ou mais. Um único sanduíche pode ter 80% do sal que você pode ingerir por dia.


Além disso, 10 gramas de sal obrigam o organismo a reter 1 litro de água, todos os dias o que aumenta o volume de sangue circulante, obrigando o coração a trabalhar com mais força, que aumenta a pressão arterial, e tudo o mais que você já sabe.

O que eu posso fazer para controlar o sal/sódio na alimentação?

Existem duas atitudes que a gente pode começar a tomar a partir de agora:

1 -Eliminar o uso do saleiro.

2 - Ler as informações nutricionais dos produtos que compra.

Informações Nutricionais (estão nas embalagens dos alimentos, geralmente com uma letra muito pequena, mas insista!)

Qual o mal que o excesso de sal fará para minha saúde?

O consumo em excesso pode causar muitos problemas graves à saúde: dentre eles, o aumento da pressão arterial (hipertensão), problemas cardiovasculares e renais e, também, retenção de líquido pelo organismo, aumentando o ganho de peso. Por isso, é importante moderar o consumo do sal de cozinha e de outros alimentos que contenham o mineral.
Pesquisas científicas já comprovaram a relação direta entre o consumo de sal e a hipertensão arterial, um dos grandes males de saúde pública no mundo. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Stanford em março mostrou que se a quantidade de sal fosse reduzida em 9,5%, milhares de vidas seriam poupadas.

O consumo elevado de sal por hipertensos pode alterar os padrões estruturais e hemodinâmicos da artéria carótida (vasos sanguíneos que levam sangue arterial do coração para o cérebro), contribuindo para um maior risco cardiovascular. Entre os prejuízos para o coração, o excesso de sal também aumenta o risco de infarto (veja na figura a explicação conforme USP-SP) e derrames.

Como conviver com o sal sem prejudicar minha saúde?

Dê sumiço no saleiro!!! Não deixe as crianças usarem, nem dê o exemplo. O consumo de sal está inteiramente ligado aos hábitos alimentares adquiridos desde a infância e hoje com a quantidade de comida industrializada que consumimos, perdemos a noção do tanto de sódio que estamos ingerindo.

Prefira alimentos frescos. Aprenda a usar e abusar dos temperos naturais: alho, cebola, manjericão, alecrim, orégano, salsinha, tomilho, cebolinha, hortelã, curry e outros.
Evite conservas (azeitonas, picles, patê, palmito, etc.), enlatados, alimentos em pó (sopas, temperos), caldos em cubos, embutidos (salsicha, mortadela, linguiça, salame, presunto), carnes salgadas e comidas de fast food.

Leia as informações nutricionais e decida se você quer aquela quantidade de sal na sua vida (Não esqueça de verificar se tem glutamato monossódico, porque isto é sódio também).

Cuidado com os “salgadinhos” aperitivos (biscoitos, amendoins, batata frita, etc.) e com qualquer outro tipo de alimento pronto.

Um artigo publicado em março de 2011 no Current Hypertension Reports, refere que tal como defendemos na nossa prática clínica, além do sódio (consumo de sal) há outros aspectos importantes no combate não farmacológico da hipertensão. O aumento de alimentos ricos em potássio ajuda na diminuição da pressão arterial.


Esta diminuição foi encontrada em estudos observacionais, ensaios clínicos e meta-análises. Tenham ou não deficiência de potássio no inicio do estudo, o efeito de diminuição da pressão arterial foi notado em hipertensos e em indivíduos saudáveis.
A diminuição da pressão arterial reduz o risco de acidente vascular cerebral (AVC), doença coronária, infarto do miocárdio e outros eventos cardiovasculares. Aumentar o consumo de potássio é por isso uma forma de mudança de hábito alimentar para prevenir as doença no coração.


Comentários:
- A alimentação é uma arma que está a alcance de todos usar.
- O potássio é encontrado em abundância em muitos alimentos, e é especialmente fácil de obter em frutas e legumes. Exemplos de boas fontes: acelga, cogumelos, espinafres, couve, couve de bruxelas, brócolos, abóbora, beringela, melão, tomate, salsa, pepino, pimentão, açafrão, damascos, raiz de gengibre, morango, abacate, banana, atum, linguado, couve-flor.
Outra dica importante: Para manter o coração saudável e controlar a pressão arterial, não esqueça também de fazer exercícios.

Fontes:
1. Ministério da Saúde
2. Organização Mundial da Saúde - OMS
3. Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA
4. Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
5. The Importance of Potassium in Managing Hypertension; Houston MC; Current Hypertension Reports (Mar 2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário